terça-feira, 3 de novembro de 2009

Variações cartesianas



Penso, logo hesito.


Penso, logo evito.


Penso logo: existo?


Cogito ergo... PUMMM!!!

3 comente aí::

Rê Cicca disse...

Ergo do verbo erguer?? Ecaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!! Que nojo! rsrsrsrsrsrsr. Coitado do Descartes, não merece essa variação...

Guto disse...

Na verdade, essa última frase eu a "roubei" de Jésus Rocha, que escrevia uma coluna há anos na Folha da Tarde (ou Diário Popular?).

Esse PUMMM não é de peido, não, pode guardar seu nojo..... "Ergo" é de "erguer" (na sátira), mas erguer o revólver, apertar o gatilho e PUMMM...

Muito mais trágico, não?

As outras são minhas. Faltou uma, por anacrônica: "Penso e logo me excito!..."

Mária disse...

Olá! Você passou no meu blog

http://bazarmammyblue.blogspot.com e me convidou pra vir aqui. Entrei e adorei, ainda mais falando de Saramago que eu a-do-ro. Então, devoradora de livros que sou, te convido a conhecer o meu outro lado:
http://todolivro.blogspot.com

Dá uma folheadinha!!